(41) 99664-5024 [email protected]

O que é timidez

A origem é da palavra tímido “TIMIDUS” do latim, que pode ser traduzido como “aquele que tem medo”.

Ainda em outras variações de tradução, significa acanhado, que se sente envergonhado diante das pessoas, inseguro, que expressa medo.

A pessoa que tem um temperamento introvertido, pode desenvolver uma personalidade tímida, que se caracteriza principalmente pelo medo de se expor a outras pessoas, que elas a julguem e rejeitem.

Em alguns casos de pessoas que não tem temperamento voltado para a introversão, a timidez pode se manifestar devido a um evento traumático em um momento específico da vida.

Há estudos científicos, como o da Universidade de Vanderbilt (EUA), feitos com ressonância magnética que apontam duas regiões do cérebro responsáveis por manifestações neurológicas de timidez, a amígdala (região ligada ao medo e ansiedade) e o hipocampo (região ligada a memória).

A possibilidade de rejeição, já é para o tímido motivo suficiente para evitar o convívio social, ou restringi-lo o máximo, num nível que possa controlar a situação da sua exposição e assim que possível, voltar a ficar sozinho.

Em casos extremos, a timidez pode se transformar em fobia social, ou transtorno de ansiedade social, onde não há nenhum interesse em estar com outras pessoas, mesmo que seja em ambiente familiar.

Nestes casos aconselha-se a ajuda de um profissional e sessões de psicoterapia.

Os principais medos dos tímidos

São muitos os temores que rondam a mente dos tímidos, mas veja abaixo alguns dos principais que pesquisei com vários tímidos e da minha própria experiência de vida:

  • Ser observado e julgado pelos outros;
  • Cometer erros;
  • Estar com pessoas desconhecidas;
  • Não saber como iniciar e manter uma boa conversa;
  • Falar em público.

“Você não precisa eliminar totalmente os seus medos, só precisa ser maior do que eles.”

                                                                                  Sérgio Rocha

As perdas que a timidez proporciona

A timidez tem sido um grande ponto em comum para milhões de pessoas no Brasil, sem contar as bilhões de pessoas em todas as partes do mundo.

Só quem é tímido sabe realmente o que é ficar travado ante uma situação, pessoa com quem se quer, ou precisa conversar.

É uma luta mental que se trava entre o desejo e o medo, a necessidade e a impotência, a oportunidade e a desistência.

Não sei realmente como calcular numericamente e emocionalmente, as perdas que a timidez tem causado em cada pessoa.

São perdas profissionais, pessoais, financeiras que minam a alegria e esperança de quase 50% da população brasileira, segundo pesquisa do professor de psicologia da USP, Ailton Amélio da Silva.

O quanto você já perdeu, o quanto eu já perdi, o quanto bilhões de pessoas estão e ainda vão perder ao longo de suas vidas?

“A timidez é uma luta mental que se trava entre o desejo e o medo, a necessidade e a impotência, a oportunidade e a desistência.”

Sérgio Rocha

 A timidez tem cura?

Esta é uma pergunta que me fazem e sempre começo respondendo que a timidez não é considerada uma patologia clínica, ou seja, não é uma doença.

Por alguns fatores relacionados ao temperamento predominante dos tímidos (e isso não pode ser mudado), é preciso um processo de autoconhecimento e técnicas para enfrentar e superar o que faz com que as pessoas sejam tímidas.

A maioria dos tímidos são de temperamento melancólico/fleumático (M/F), ou ainda fleumático/melancólico (F/M). Isso atinge em sua maioria:

  • Artistas;
  • Apreciadores de arte em geral;
  • Músicos;
  • Compositores;
  • Escritores;
  • Leitores (que tem gosto acentuado para a leitura);
  • Professores;
  • Matemáticos;
  • Criadores;
  • Pintores;
  • Escultores;

E a lista não para por aí, são em sua grande maioria aquelas pessoas que por sua natureza, preferem estar mais sozinhas e encontram forças dentro de si mesmas.

Quem é M/F e F/M tem tendência à introversão, enquanto quem é sanguíneo, ou colérico é extrovertido por natureza, mas isso é assunto para uma outra postagem.

E tem como mudar?

Bom que você perguntou…rsrs, “mudar” é a palavra-chave.

As mudanças começam com mentalidade, maneira de ver a vida, de se portar, falar e replicar os acertos promovidos por essas mudanças, até que a superação da timidez se torne algo quase tangível.

Ao ponto de que quem te conhecer neste processo, ou mesmo depois, terá dificuldade de acreditar que você já foi tímido.

Acredite mudei tanto, que as pessoas não acreditam que fui tímido e quem me conhecia de longa data, não acredita que consegui superar a timidez, a ponto de poder ajudar outras pessoas a fazer o mesmo.

Como superar a timidez?

Hum… outra boa pergunta!

Criei um método baseado em pesquisas e minhas próprias experiências, erros e acertos e compilei tudo isso em um curso prático e objetivo, baseado nos principais medos dos tímidos.

No curso ensino passo a passo a enfrentá-los, transformando as fraquezas em empoderamento, pela repetição e coleção de resultados positivos.

Nosso cérebro aprende por padrões de comportamento, observação e repetição, é assim que aprendemos a falar nosso idioma nativo, andar, amarrar o cadarço dos tênis, as regras para se viver em sociedade, dirigir… ou seja, tudo que sabemos.

Quando colecionamos atitudes diferentes, obtemos resultados diferentes, isso passa a ser um novo padrão de comportamento.

Ao contrário do tempo em que levamos para aprender a pensar e agir como tímido, começamos a vivenciar uma mudança prática e substancial, para agora aprendemos que é possível superar a timidez.

Não há fórmula mágica, mas sim uma metodologia testada e comprovada, além é claro, do desejo profundo de uma mudança de vida, no que se refere à timidez, sem isso, nada resolve, nada acontece.

Conheça meu curso SUPERANDO A TIMIDEZ, assistindo o vídeo abaixo:

 

Clique no botão abaixo para saber mais:

 

Um abraço e até a próxima!