(41) 99664-5024 [email protected]

Como diminuir suas preocupações.

Preocupações são comuns na vida de qualquer pessoa, mas elas são extremamente prejudiciais quando as pessoas ficam paralisadas diante das preocupações ou ainda, são afetadas na sua saúde mental e consequentemente física.
PREOCUPAÇÃO é a junção de 2 palavras PRÉ que significa primeiro e OCUPAÇÃO do verbo ocupar. Então, preocupação é o pensamento que ocupa o primeiro lugar na sua mente, ele está à frente de pensamentos de alegria, satisfação, otimismo e coragem.
Tem uma frase muito interessante do Dalai Lama que diz:

“Se não há solução para o problema, então não perca tempo preocupando-se com isso. Se houver uma solução para o problema, então não perca tempo preocupando-se com isso.”

Exemplo:
– Eu estou preocupado com meteoros que possam cair no planeta terra.
Você pode resolver esse problema? Não? Então não perca tempo se preocupando com isso.
– Eu gostaria de mudar um mau hábito na minha vida.
Você pode resolver esse problema? Sim! Então não perca tempo se preocupando com isso. Parta para a resolução desse problema.
Não estou sugerindo para que esqueça do que ocupa primeiro a sua mente, mas descubra o caminho para diminuir ou até mesmo eliminar esse problema. E para que isso aconteça, você pode atacar esse problema em 3 fases:
isso mesmo, a preocupação, no singular. Ataque uma preocupação de cada vez.
Quando focamos nossa atenção num problema que podemos resolver, ele pára de nos paralisar e podemos então eliminar o problema.
Você já fez aquela brincadeira de pegar uma lupa, focar um feixe de luz solar em um pedaço de madeira e queimar esse pedaço de madeira?
A lupa tem uma lente côncava, ela é mais fina no meio e mais grossa nas bordas. Isso faz com que essa lupa seja convergente, ou seja, ele converte os raios solares para um mesmo ponto e o que estiver nesse ponto será queimado, destruído. Isso é FOCO.
Paul Myer disse que:

“Ninguém consegue alguma coisa sem um objetivo, o estabelecimento de metas é a maior força humana de automotivação.”

Mas cuidado para não estipular metas que sejam impossíveis de você alcançar ou mesmo que fira algum de seus valores, para que com isso você não pratique a autossabotagem, fique frustrado e desista.
Para que isso não aconteça, podemos usar uma ferramenta chamada SMART, essa ferramenta foi criada por aquele que é considerado o pai da administração moderna: Peter Drucker
SMART é uma sigla.
A letra S é de specific (específica em português)
M de méjurabol, traduzindo: mensurável
A de atchívabol, que traduzindo é alcançável
R de rélevênt, ou seja a meta tem que ser relevante
e T de Time, então é preciso estipular o tempo em que a tarefa será cumprida, com data de início e fim.
Tenho um vídeo falando sobre essa ferramenta chamada SMART, clique para assistir:
Não adianta tem um planejamento com metas escritas, bem elaboradas e datas definidas, ter um plano de ação e não agir.
Tem uma frase que ensino aos meus alunos do curso SUPERANDO A TIMIDEZ que é:

“acreditar em algo e não agir em conformidade com isso, não tem valor.”

Tiago 2:17

Dentro dessa terceira fase, é possível que você tenha que fazer alguns ajustes no seu planejamento, mas só saberá se precisa de ajustes, e que ajustes fazer, se estiver executando este projeto, se estiver em ação.

 

Recapitulando, as 3 fases para diminuir suas preocupações, são:

1) NOMEIE A PREOCUPAÇÃO;

2) CRIE UM PLANEJAMENTO POR ESCRITO DO QUE VOCÊ PODE FAZER PARA RESOLVER O PROBLEMA;

3) AJA!

Estou preparando novos vídeos com ferramentas de motivação, para que você não desista de pôr o seu planejamento em ação. Inscreva-se neste canal para receber as notificações.
Tchau.