(41) 99664-5024 [email protected]

A pergunta que não quer calar.

Muito se pergunta:

– por que algumas pessoas têm tanta facilidade e outras precisam estudar muito para alcançar um nível razoável de aprendizado musical?

Converso com muitas pessoas que ao ficar sabendo que sou músico, dizem que tentaram aprender e acabaram desistindo, por não sentir que estavam evoluindo nos estudos da música.

Há alguns fatores determinantes para que as pessoas aprendam música:

1. Inteligências Múltiplas

Segundo o psicólogo o americano Howard Gardner, existem 8 a 9 tipos de inteligências. Essas inteligências estão em nós em porcentagens diferentes, veja quais são:

Linguística: essa inteligência está ligada diretamente à capacidade de domínio da linguagem e da expressão. A habilidade é responsável pela utilização com maestria de toda forma de linguagem, não se limitando apenas a oral e escrita, mas extrapolando para gestual, corporal e demais tipos de comunicação.

Quem possui esse tipo de inteligência é mais propenso a ter sucesso na hora de transmitir ideais, ensinar, convencer, negociar e motivar. Por isso, essa habilidade pode ser notada facilmente em profissionais como jornalistas, escritores, cineastas, mestres de cerimônia, vendedores, CEOs e políticos.

  • Lógico-matemática: amplamente utilizada para determinar o quanto uma pessoa é inteligente, ela é a base para os testes de QI. Porém, ao fazermos essa análise bem mais profunda, podemos perceber que ela é somente mais um tipo de inteligência e não a mais importante.

A principal virtude de pessoas com essa habilidade é a habilidade e capacidade de criar e entender padrões e fazer sistematizações. Isso garante a eles maior facilidade para resolverem problemas complexos que envolvam números e modelos abstratos. Com essa qualidade estão os profissionais que trabalham nos ramos da ciência, engenharia, economia e matemática.

  • Espacial: esse tipo de habilidade é característica de pessoas que trabalham com criatividade e qualquer tipo de arte visual. A inteligência espacial é referente à capacidade de elaborar espaços complexos dentro da mente e os manipular em qualquer perspectiva sem nenhum problema. Sendo assim, as pessoas com essa capacidade conseguem visualizar os seus projetos claramente antes mesmo de fazer os primeiros rascunhos. Os profissionais que possuem inteligência espacial normalmente optam por áreas como arquitetura, artes plásticas, design, entre outras.
  • Corporal-cinestésica: pessoas que possuem essa habilidade são reconhecidas por serem notoriamente superiores em suas capacidades motoras, conseguindo se destacar em atividades mais atléticas. Também compartilham da inteligência corporal-cinestésica os indivíduos que utilizam o corpo como ferramenta para expressar sentimentos. Devido a essas qualidades, os indivíduos que se enquadram nesse grupo normalmente optam por se tornarem atletas, dançarinos, artistas circenses ou cênicos.
  • Interpessoal: quem possui esse know-how tem mais facilidade para interpretar as expressões mais sutis. Esse é o famoso modo de ler nas entrelinhas o que a pessoa quer dizer, mas não consegue expressar em palavras. Por isso, eles são conseguem se comunicar da forma mais adaptada possível até mesmo nas situações mais complicadas e delicadas. Os profissionais que têm a inteligência interpessoal mais desenvolvida costumam optar por áreas como psicologia, direito, pedagogia e posições de liderança.
  • Intrapessoal: esse tipo de inteligência é referente às pessoas que desenvolveram um alto nível de autoconhecimento, conseguindo compreender todas as suas emoções mais arraigadas em seu interior, quais são seus valores e os ideais e o que os motiva a seguir com os objetivos traçados. Isso faz com que os indivíduos com essa habilidade consigam focar nas atividades que possuem maior domínio, mas sem deixar de trabalhar seus pontos de melhoria. Quem tem a inteligência intrapessoal têm facilidade em lidar com a maioria dos tipos de trabalho, já que ela é um diferencial para ampliar outras capacidades.
  • Naturalística: quem possui essa habilidade tem mais aflorados os seus sentidos em relação a vida na natureza. Eles normalmente identificam com maior facilidade os animais, e as plantas e seus benefícios. A inteligência naturalística funciona como uma ligação forte entre o indivíduo e o meio ambiente. Os profissionais que possuem essa qualidade optam por desempenhar funções ligadas a área da biologia, podendo até ir para os caminhos da floricultura, agricultura e mesmo alguns guias turísticos.
  • Musical: esse é um dos tipos de inteligência que é mais facilmente reconhecido. Essa qualidade é relacionada a sensibilidade que a pessoa tem para reconhecer notas musicais provenientes de qualquer tipo de objeto. Além disso, eles conseguem reproduzir e criar melodias que encantam os ouvidos de todos. Os músicos são os principais profissionais que possuem inteligência musical, podendo ser tanto artistas quanto produtores, críticos e outras pessoas ligadas a essa área.

Fonte: https://www.ibccoaching.com.br

Aquelas pessoas que têm maior porcentagem de inteligência musical, compreendem e aprendem a música com mais facilidade, mas isso não significa é possível só a elas o desenvolvimento da música.

2. Defina o que quer

Você pode decidir se será apenas um apreciador de música ou um estudante dedicado. Talvez você não esteja disposto por questão de tempo ou mesmo nível de interesse, a estudar música, tudo certo!

Se você já percebeu que tem facilidade para música, para entender e de alguma forma reproduzir com uma certa facilidade, é bem possível que já tenha uma inteligência musical nata.

Já vi muita gente com esta facilidade, inteligência, mas por falta de foco no que e como estudar, acabam por desperdiçar tempo e energia em estudos que darão pouco ou nenhum resultado substancial (falo por experiência própria…rsrs).

Se a música não é algo tão natural para você ou não é a sua inteligência mais evidenciada, não tem problema, isso é somente uma prova que você tem alguma inteligência que se destaca mais e seria bom descobrir qual é, alcançar um potencial maior nela.

A segunda coisa que prova, é que você terá que estudar mais do que uma pessoa com a porcentagem de inteligência musical mais aflorada.

 

3. Faça as perguntas certas.

Para que isso dê certo, você vai precisar de um planejamento por escrito e que possa ser consultado quando necessário, deixe-me te ajudar nisso com algumas perguntas:

Que nível de música você gostaria de alcançar?

A resposta precisa ser realista e alcançável, sem que isso gere frustrações futuras, a música não deve ser motivo de stress, mas pelo contrário, descontração e prazer.

Quantas horas pode estudar por semana?

Consegue estudar 2 horas? 1 hora? 30 minutos por dia? Ótimo, o estudo tem mais efeito 30 minutos por dia (ou mais), do que 3 horas em apenas um dia por semana.

Abrir um horário na sua agenda para estudar, ainda que poucos minutos por dia, traz resultados positivos, contanto que estude de modo focado e direcionado.

É importante que você tenha um material de estudo direcionado para o que você quer alcançar na música, mas isso é um assunto que falarei mais detalhadamente nas próximas postagens.

De 0 a 10, o quanto está comprometido em realizar esse desejo/sonho?

Se sua resposta aqui for de 0 a 5, repense se você não prefere mesmo ser um apreciador

Se sua resposta anterior foi pelo menos 6, o que poderia fazer para aumentar esse número de comprometimento pelo menos para 7 ou mais?

  1. ……
  2. ……
  3. …..

 

4. Se sua decisão for de estudar música, não perca as próximas quatro dicas nas postagens seguintes.

 

Abraço.